Com a chegada do ano novo, inúmeras pessoas começam a traçar planos e a estabelecer metas, sendo que para muita gente fazer uma viagem internacional em 2022 é algo realmente desejado.

Agora, por conta da situação econômica, do real desvalorizado, entre outros aspectos, é importante ressaltar que esse tipo de viagem requer um bom planejamento financeiro, afinal de contas, os custos não costumam ser baixos.

Sendo assim, para te ajudar, nós separamos no artigo de hoje nada menos do que sete dicas (+bônus) para que você possa economizar na sua viagem internacional em 2022!

Portanto, se você quer descobrir quais são essas dicas, continue acompanhando o artigo, ok?

Dicas para economizar em uma viagem internacional em 2022

1. Passagem aérea

A passagem aérea, dependendo do destino que você for viajar, pode ter um valor bastante elevado.

Por isso, para economizar em relação a este item, você deve, primeiro, fazer pesquisas com antecedência – pelo menos três meses antes de viajar.

E ao fazer essas pesquisas, é interessante acessar sites que funcionam como agregadores de passagens, como o Kayak, o Google Voos, o Skyscanner e o Voopter.

Além do mais, se você participa de algum programa de milhas, vale a pena considerá-lo para trocar os seus pontos acumulados pelas passagens.

Assim, seguindo essas dicas, é bem provável que você consiga dar aquela aliviada no bolso na hora de comprar a passagem aérea.

2. Hospedagem

Outro item que pode representar um custo significativo em sua viagem internacional, é o local onde você ficará no destino, ou seja, a sua hospedagem.

Sendo assim, para economizar neste aspecto, é importante, primeiro, fazer pesquisas com antecedência e acessar sites como Trivago, Hoteis.com, Expedia e Booking.com para analisar e comparar preços.

Além disso, é interessante avaliar os diferentes tipos de acomodações disponíveis também.

Normalmente, se hospedar em um Airbnb ou em um hostel, costuma sair mais em conta do que ficar em um resort ou em um hotel, por exemplo.

Tudo vai depender do orçamento que você tem à disposição e do seu perfil de viajante, ou seja, do que faz mais o seu “estilo”.

3. Alimentação

Muitas pessoas quando fazem uma viagem internacional, adoram experimentar a gastronomia local. Tem pratos típicos, doces, sobremesas, bebidas…

Porém, dependendo dos lugares que você for comer, você pode ter gastos além do que estava esperando – principalmente se você comer, por exemplo, em estabelecimentos que ficam em grandes centros e próximos de atrações/pontos turísticos.

Portanto, para economizar neste aspecto, primeiro, evite comer em regiões muito badaladas e com um grande fluxo de turistas.

Além disso, vale a pena utilizar o Tripadvisor para encontrar restaurantes bons e baratos, e conversar com moradores locais para pedir recomendações.

E quando você for passear e andar pela cidade, passe antes em um supermercado, compre alguns snacks, algumas frutas e algo para beber, e leve esses itens em uma mochila. Assim, você evitará ficar gastando toda hora na rua.

Ah! E mais uma dica ainda sobre esse tópico: se a sua hospedagem tiver uma cozinha a disposição, procure, você mesmo, preparar algumas refeições. Isso também o ajudará a economizar.

4. Moeda estrangeira

Quando você viaja para outro país, você precisa de uma determinada moeda estrangeira para poder utilizar no destino.

Sendo assim, para economizar neste aspecto, é essencial que, primeiro, você acompanhe o câmbio com uma certa antecedência (pelo menos três meses antes de viajar) e segundo, que você compre a moeda estrangeira gradualmente.

Isso porque, o câmbio varia, tanto para cima quanto para baixo. E se você comprar toda a quantia da moeda de uma só vez, você corre o risco de obtê-la em um dia que a cotação estiver mais alta.

Portanto, para economizar, vá comprando a moeda estrangeira aos poucos, por exemplo, em casas de câmbio e/ou no banco que você utiliza.

O importante é avaliar o valor das cotações, as taxas que são cobradas e as condições que são oferecidas por cada empresa. Assim, você terá muito mais chances de fazer um bom negócio.

Ah! E se você quiser levar um cartão de crédito, utilize-o somente em último caso, pois o IOF (imposto sobre operações financeiras) é bem “salgado” – 6,38% para compras/pagamentos internacionais.

5. Atrações e passeios

Certas atrações e certos passeios no exterior são pagos. Contudo, você pode conseguir economizar nesses itens se comprar os bilhetes/ingressos com antecedência, e também se comprar algum tipo de pacote ou combo oferecido.

Além do mais, vale destacar que nem tudo que você precisa fazer e conhecer em sua viagem internacional precisa ser pago.

Há muita coisa legal, divertida e interessante para aproveitar em outro país, que você não precisa pagar – e isso, claro, também vai te ajudar a economizar.

Portanto, durante o seu planejamento, faça bastante pesquisas e veja o que vale a pena ser visitado e aproveitado no destino, sem que você precise de um bilhete ou um ingresso.

6. Transporte

Fazer as coisas a pé, é uma ótima forma de conhecer e aproveitar o destino – fora que também é algo que faz bem para a saúde.

Porém, dependendo das distâncias e do cansaço, afinal, nós não somos robôs, faz-se necessário utilizar um ou mais meios de transporte.

E assim como no Brasil, o transporte público tende a ser a opção mais em conta no exterior, ou seja, utilizar trem, ônibus e metrô.

Agora, isso não quer dizer que pegar um Uber ou alugar um carro, por exemplo, sejam opções ruins e inviáveis.

Tudo vai depender do destino que você irá. Por isso, mais uma vez é importante se informar, ou seja, fazer pesquisas.

De repente, você pode até mesmo alugar uma bicicleta para poder pedalar e conhecer o destino.

7. Compras

Ao fazer uma viagem internacional, é super comum querer fazer algumas compras, seja para si mesmo ou para dar de presente para pessoas queridas.

Agora, como o assunto deste artigo é dicas de economia, o item “compras” é algo que precisa ser bem planejado, caso contrário você pode gastar mais do que devia e, assim, acabar comprometendo a sua viagem.

Portanto, antes mesmo de sair do país, defina quanto dinheiro você irá gastar com compras, ou seja, estabeleça um limite e claro, respeite-o quando estiver no destino.

Bônus: baixa temporada

Por fim, se você quer economizar em todos esses itens que apresentamos para você ao fazer uma viagem internacional em 2022 (ou em qualquer ano), a dica de ouro para você seguir é viajar na baixa temporada.

Isso porque, nessa época, os preços, em geral, ficam mais atrativos.

E por quê? Porque durante a baixa temporada, há menos procura e visita de turistas no destino e, consequentemente, as empresas, as lojas, as companhias aéreas, etc., oferecem preços mais interessantes.

Portanto, se você quer realmente economizar em sua viagem internacional, além de seguir as sete dicas que te apresentamos neste artigo, descubra quando é a baixa temporada no destino que você quer ir e claro, viaje nessa época!